O Festival​

Idealizado pela Cult Cultura, Festival As Minas Gerais, que aborda conquistas femininas em diversas áreas, acontece de forma online, gratuita e com tradução em libras nos dias 21, 22 e 23 de maio.

“As Minas Gerais” começou com um podcast e, agora, se amplia para uma plataforma de conteúdo e um Festival, com o objetivo de inspirar todas as pessoas a partir das histórias de mulheres de diferentes profissões, localidades e vivências. Os três dias da primeira edição do Festival As Minas Gerais apresentam 45 mulheres atuantes na Economia Criativa.

A diversidade é um dos principais eixos da curadoria do Festival que traz bate-papos, shows, palestras, entrevistas, mini-documentários e intervenções artísticas com tradução em libras. A programação e as mulheres envolvidas nas atividades estão logo abaixo.

“Acredito que uma programação com diversidade de etnia, gênero, orientação sexual, idade e localidades proporciona um conteúdo muito mais interessante para o público. Optamos por dedicar um dia exclusivo para mulheres da cidade de Mauá, região da grande São Paulo. Nos demais dias, mantivemos a descentralização da capital paulista e convidamos mulheres de outras localidades para participar, como Rio Grande do Norte, Minas Gerais, São Bernardo do Campo, Campo Limpo Paulista, Bauru, Ceará e Rio de Janeiro. Haverá, também, uma participação de uma pesquisadora norte-americana”, conta Thais Polimeni, idealizadora e produtora do Festival, ao lado de Leonardo Cássio.

Além de falar sobre mulheres na Economia Criativa, Autoconhecimento e Conexões foram os assuntos escolhidos, especialmente devido ao momento pandêmico pelo qual estamos passando. O dia 22/05 apresenta como o autoconhecimento é essencial para a criatividade; o dia 23/5, por sua vez, mostra como as conexões nos estimulam a conhecer coisas novas e, consequentemente, aumentar nossa habilidade criativa.

Para se falar sobre As Minas Gerais, a produção optou por uma equipe majoritariamente feminina, com 70% dos envolvidos na produção sendo mulheres, além de 100% da programação ser composta por elas. “Fazer um Festival com uma programação formada por mulheres e não ter uma equipe majoritariamente feminina, não faria sentido. O mais legal foi ver as fornecedoras também percebendo a importância de valorizar o trabalho feminino e optando por contratar mulheres, também, como foi o caso da produtora do making of, que contratou uma editora para o vídeo; e a cenógrafa, que contratou o Carreto das Minas e encomendou os arranjos para o Flores para Refugiados. Tudo isso aconteceu apenas com o nosso exemplo, sem fazermos nenhuma exigência, e percebo que essas ações só tendem a crescer.” Comenta  Thais.

Galeria de fotos

A Equipe

Festival As Minas Gerais
Produção: Thais Polimeni e Leonardo Cássio
Curadoria: Thais Polimeni
Gravação e Locação: Estúdio 185
Cenografia: Françoise Guimarães
Assistente de cenografia: Fellype Gimenez
Maquiagem: Paloma Castro
Intérpretes de Libras: Cristiane Pedro e Kátia Neves
Fotografia: Nadja Kouchi
Making of: Águeda Amaral
Edição do making of: Paula Cordeiro Rocha
Edição do Festival: Igor Preciso
Trilha original: Marcela Biasi
Ilustradoras: Maria Luiza de Meneses, Cecihoney e Jô Schmidt Freitas
Comunicação visual: Carol Michelon
Assessoria de Imprensa: Pombo Correio
Estagiárias: Thábata Bauer e Giovana Giraldi
Site: Cuenca Midia
Assessoria jurídica: Heros Martins
Parceria: Associação Tryade